CENÁRIOS POSITIVOS NO SETOR IMOBILIÁRIO NOS PRÓXIMOS 10 ANOS

CENÁRIOS POSITIVOS NO SETOR IMOBILIÁRIO NOS PRÓXIMOS 10 ANOS

CENÁRIOS POSITIVOS NO SETOR IMOBILIÁRIO NOS PRÓXIMOS 10 ANOS

Este artigo é a sequência do post anterior baseado no estudo “Brasil Sustentável – Potencialidades do Mercado Habitacional”, e nele vamos ver como as conclusões desse importante trabalho podem ser aplicadas à realidade de Passo Fundo.

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO FUTURO PRÓXIMO

As projeções indicam que nos próximos anos a renda vai crescer e as taxas de natalidade e mortalidade infantil vão diminuir. Também a crescente participação da mulher no mercado de trabalho e o aumento do nível de escolaridade vão impactar sobre o crescimento populacional, que de 2019 a 2030, ficará abaixo de 1%. Em cerca de 10 anos, mais de 90% da população vai viver nas cidades, e 60% da população estará com 30 anos ou mais. Portanto, também aqui em nossa região haverá mais adultos necessitando de moradia e pensando em comprar ou alugar um imóvel.

O TAMANHO DAS NOVAS FAMÍLIAS

Até 2030, teremos famílias com a média de 2,4 pessoas por unidade familiar. Com o aumento da renda, o mercado e as condições de crédito serão os fatores mais importantes no atendimento das necessidades habitacionais. Para as construtoras de nossa região, haverá mudança no perfil de seu público-alvo e no leque de produtos que elas oferecem.

O PASSIVO HABITACIONAL

No Brasil, como um todo, e também aqui na região de Passo Fundo as necessidades atuais de habitação não são completamente satisfeitas. Além das novas famílias, há muitos que ainda vivem em moradias inadequadas, ou improvisadas. E também há o caso dos que moram com outros em vista da carência de renda, levando a um número considerável de casas em que há mais de uma família residente. Assim, nos próximos anos, os principais investimentos em habitação também estarão voltados para suprir essa demanda.

CENÁRIOS POSITIVOS NO SEGMENTO IMOBILIÁRIO

Um fator que merece toda consideração é que a necessidade habitacional é muito maior que a demanda por moradias. E isso se dá porque a necessidade de ter uma casa para morar é uma possibilidade de demanda que só vai se efetivar dependendo das condições econômicas. Assim, a renda das famílias, as formas de financiamento e a eficácia da política habitacional é que irão determinar se a família vai continuar onde está, ou se vai conquistar o sonho da casa própria.

Na rota rumo a 2030, teremos de encontrar alternativas para equacionar o déficit habitacional, cabendo à iniciativa privada suprir parte expressiva dessas necessidades. O cenário prevê crescimento econômico e redução da taxa de juros dos financiamentos habitacionais. Essa combinação somada com o aumento gradativo do volume de subsídios nos permite dizer que o investimento habitacional, em nossa cidade, vai alcançar níveis bem superiores aos verificados nos últimos anos.

Também podemos estimar que o passivo habitacional seja reduzido drasticamente e que o déficit por inadequação de moradias deverá ser completamente eliminado com investimentos expressivos que serão feitos no setor, no período de 2018 a 2030.

EXPANSÃO MOVIDA A CRÉDITO

Para adquirir um imóvel, é preciso ter um montante significativo de poupança, que nem sempre está disponível. Por isso, o mercado de crédito é a peça fundamental para o desenvolvimento da área habitacional. Nos próximos anos, aqui em nossa região, a demanda por crédito estará concentrada nas classes de renda média, entre R$ 2 mil e R$ 8 mil e as oportunidades de negócios serão condicionadas pela capacidade de diferenciação de produtos e, principalmente, pela agilidade da oferta.

PRINCIPAL PÚBLICO DAS CONSTRUTORAS

No cenário de referência, a construção anual de novas residências, trará grandes oportunidades de negócios para construtoras e incorporadoras, com reflexos importantes no ritmo de desenvolvimento dessas empresas. De 2017 em diante, a participação das classes de renda média no investimento habitacional vai aumentar ao ponto de torna-las o principal alvo até 2030. Para essa demanda, as incorporadoras e construtoras já estão planejando a oferta de imóveis com preços compatíveis com a capacidade de compra desse público-alvo.  

IMÓVEIS COMPACTOS A UM PREÇO MAIS ACESSÍVEL

Com o aquecimento do mercado e a projeção que se faz de aumento da demanda para as pequenas famílias de classe média, o lançamento de empreendimentos de moradias compactas passa a ser um dos principais alvos dos investidores em nossa região.

Esse tipo de moradia vai ao encontro do novo estilo de vida das pessoas que procuram imóveis bem localizados e que sejam de fácil manutenção. As pequenas famílias não se incomodam de morar em casas ou apartamentos de menor metragem quadrada, pois eles atendem às suas necessidades básicas. Assim, o foco é o público jovem adulto, na casa dos 30 anos, que faz planos de morar sozinho, ou pensam em formar família. Esses são clientes com empregos fixos, que querem melhorar a qualidade de vida e ter praticidade em sua rotina.

A BABILON também foca nesse público-alvo projetando moradias em que as pessoas gastam menos tempo em atividades domésticas. Nós estudamos nossos projetos meticulosamente para oferecer melhor aproveitamento dos espaços internos e para proporcionar mais conforto para as pessoas.

EXCELENTES OPORTUNIDADES PARA INVESTIDORES

No caso dos que investem no setor imobiliário em Passo Fundo, os imóveis compactos são uma grande oportunidade. Esse tipo de empreendimento tem valores mais acessíveis e garantem uma boa rentabilidade especialmente quando é o caso de comprar para alugar. Esse tipo de imóvel, numa cidade como a nossa, tem alta procura e oferece a possibilidade da cobrança de um bom valor a título de aluguel.

IMÓVEIS COMPACTOS PARA ALUGUEL EM PASSO FUNDO

Casas e apartamentos menores são muito procurados por jovens estudantes de cidades do norte do estado que trabalham e estudam em Passo Fundo, e que retornam para a sua cidade natal nos finais de semana e que desejam uma alternativa para economizar com hotel.

EM RESUMO

Com as mudanças significativas no perfil da população, observaremos nos próximos anos o aumento da expectativa de vida, a diminuição da taxa de natalidade e o aumento da participação da mulher no mercado de trabalho.

Somados a isso, haverá um aumento do número de famílias com diminuição da quantidade de pessoas por núcleo familiar. Também irá se notar o aumento do grau de escolaridade e da renda das famílias, com aumento da idade média da população.

Os clientes diretos, buscando uma melhor qualidade de vida aumentarão a sua procura por imóveis mais compactos, dando aos investidores excelentes oportunidades de negócios.

Esteja atento!

Babilon – Investimentos Imobiliários



Posts mais vistos

shares